Adoção por Família Gay

Adoção por Família Gay (Casal Homoafetivo)

Resumo: Acima de tudo, antes de fazer considerações ou julgamento sobre orientação sexual das pessoas, o objetivo deste post é estritamente sobre a adoção por familia gay ou casal homoafetivo. A adoção por família gay ou adoção homoafetiva (referencio os dois termos por serem termos mais comuns e conhecidos) é um grande tabu na sociedade brasileira, ainda mais no Brasil, em que grupos religiosos influenciam diretamente e ativamente as opiniões acontecidas no país, por mais que se diga que o Brasil seja um país de estado laico, ou desprovido de religião central.

Não vou negar que acredito que os país influenciem na vida da criança, mas não vou assumir que um comportamento hetero ou homossexual, irá influenciar a criança futuramente em sua orientação sexual, isto é uma coisa que só o tempo dirá, ou estudos em cima disto provém algo. Pra mim a grande questão sobre a adoção por uma família gay no Brasil, é a realidade benéfica ou não que se pode garantir a integridade da criança, ou seja, o interesse é a criança.

Certa vez assistindo ao programa da Marilia Gabriela entrevistando um líder evangélico chamado Pastor Silas Malafaia, sempre associado a uma pregação polemica, enfatizava efusivamente e renegava em sua opinião, o direito de casais homoafetivos adotarem crianças. Segundo ele, como provar que a orientação sexual dos pais não influenciaria ou influenciarão as crianças em sua própria orientação sexual, segundo ele, não há um estudo forte ou confiável sobre isto, ele ainda dizia que se a adoção homoafetiva for uma realidade, é pra esperarmos daqui a 20 anos para vermos a influencia que ocorrerá nestas crianças, ou seja, em sua opinião deixou a entender que teremos ou teríamos uma geração de gays influenciados por seus pais homossexuais, e este é o principal ponto negativo em adoções homoafetivas segundo o Pastor Silas Malafaia. Vale lembrar que o Pastor Silas Malafaia garante que ama os homossexuais.

Os pontos positivos em uma adoção por família gay ou casal homoafetivo, na opinião do IDIOCRACIA, desconsidera a influencia na orientação sexual que teria ou terá em sua criação, são vários os pontos positivos: O fato de você dar um lar as crianças, retira-la das ruas, orfanatos, das drogas, dar educação, saúde, alimentação, moradia e carinho, coisas que certamente elas não têm e nunca terão vivendo em orfanatos ou na rua.

Na rua ela esta a mercê de criminosos, aproveitadores e principalmente a mercê da droga, já em orfanatos ela terá de contar com a sorte de estar em uma instituição de qualidade, se você conseguir achar isto no Brasil, de graças aos céus, e mesmo com uma instituição digna, nada substitui amor de pais e um convívio familiar. Levando em conta a opinião do Pastor Silas Malafaia, dada ou inferida goela abaixo no programa, diga-se de passagem, com eloquência e gritaria, que se esperarmos 20 anos, veremos crianças que foram afetavas e influenciadas em sua orientação sexual por casais homoafetivos, se, e somente se considerarmos isto um risco, acho que a influencia valeria o risco, pensem bem, crianças nas ruas e principalmente em orfanatos, estão mais sujeitas a todo tipo de mal e violência sexual, prostituição infantil, coisas que sabemos que ocorrem em nosso país, do que protegidas por pais adotivos em um convívio familiar, heteros ou homossexuais, que querem apenas ama-la.

Acho de extremo egoísmo o que grupos religiosos ou preconceituosos fazem ao proferir que são contra a adoção por famílias gays, elas não percebem que estão dizendo que preferem ver uma criança na rua ou em um orfanato do que com pais gays, será que elas já se deram conta disto? Que elas estão mandando na vida de crianças com quem nunca falarão, ajudarão, conhecerão ou se quer olharão em seus olhos? Enfim, a preocupação não são as crianças, e sim o preconceito contra os homossexuais.

O blog IDIOCRACIA considera isto IDIOCRACIA PURA.

Opine ou comente!

Palavras chaves

União homoafetiva; família gay; homossexuais; adoção; Casal Homoafetivo; Gay; Religião

Anúncios

2 comentários sobre “Adoção por Família Gay

  1. Adorei o post, muito esclarecedor! Eu sou evangélica e concordo com você. Não estamos aqui para julgar ou mudar ninguém, porque quem faz isso é Deus e quem crê nEle de verdade deve orar e esperar o agir dEle, pois Cristo nos ensina que com a medida que julgares será medido e que devemos amar o próximo como a nós mesmos, sem discriminação! Além disso, muito dificilmente um casal hétero e religioso adota uma criança, muito menos um adolescente… Sua prole é única e exclusivamente biológica… Então devemos incentivar quem é altruísta o suficiente para adotar, que o faça!! Outra coisa, a opção sexual dos pais não necessariamente influencia a orientação sexual dos filhos, pois se fosse assim, não existiriam gays, pois quase todo mundo no universo que é homossexual tem pais héteros e mesmo assim assumiram a homossexualidade. Esse, inclusive, é o tema da minha monografia, vamos clarear as mentes da pessoas e extirpar os dogmas infundados.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s